sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A temporada vai chegando ao fim e há promessas a cumprir... desta vez foi Marina Park!

Para este programa, duas condições: comportamento merecedor e disposição em investir metade da garopa que ganharam de natal da Oma. A creditem, a mais difícil foi a segunda. Quando o assunto é dinheiro próprio, parecem sobrinhos legítimos do Tio Patinhas.



O dia estava inegavemente perfeito. Chegamos às 10h e nos divertimos muito até mais de 5h. No começo, eles olhavam aqueles toboáguas e eu dizia "nem pensar!" Mas aí, de pouquinho em pouquinho fui achando menos perigoso, menos alto demais, e log até eu estava lá emcima, descendo com eles de uma bóia enorme e ansiosa pelo "splaaaaaaaaaash" final.

Valeu o passeio, as crinaças voltaram mais pobres, mas muito torradinhas, muito felizes e, é claro, exaustas.

No video, o Léo descendo o toboágua do pirata, mas a Isa e a Belzinha também encararam.


video

domingo, 16 de janeiro de 2011

ironia do destino... do Tuco

Quando apresentamos outro dia os habitantes da casa, esquecemos de nosso cão de guarda, o Tuco. Tuco está conosco há três anos. Dito maltês com poodle foi adotado mais por
sua semelhança com nossa querida e falecida Quisca. Quisca era autenticamente de rua. Tuco tinha, pela suposta cruza, pretensão de madame, mas é ainda muito mais de rua do que sua sósia.
Desde que chegou lá em casa, como quem queria provar sua verdadeira origem, fugiu. Colocamos cartazes, prometemos recompensas e o cusquinho apareceu pelas mãos de uma meninha que, como nós, julgou-o perdido.
Veio o segundo dia, e o terceiro, que vexame: o cachorrinho de madame gostava mesmo era de rua. Tormou-se freguês do lixo da vizinhança. Sua viralatice extrema foi coroada ao ser visto no cruzamento da esquina, desta vez, comnedo um galinha de despacho.
Assim, vem causando inveja nos demais cães da casa, os quais não conseguem, como ele, passar pela grade e até driblar a cerca colocada em vão depois da primeira fuga.
Passa o dia na rua, entra para comer dentro de casa qualquer coisa que o Kako deixa cair sem querer querendo. À noite, acha um canto na casa (sim, dentro da casa) e dorme tranquilo no quantinho do lar. Aos demais, nem a liberdade das ruas, nem o quentinho do lar; só o pátio, mais nada.
Como se não bastasse, como que por deboche, passa várias horas do dia sentado do lado de fora da grade na calçada. Patas cruzadas, olha para um lado, para o outro, apreciando o movimento - e a cara de inveja dos encarcerados companheiros.
A liberdade tem seus riscos, sabemos. O Tuco anda pela rua, atravessa avenidas, provoca a tranquilidade de transeuntes muitas vezes nem tão da paz assim. Aceitamos o jeito e as vontades do Tuco, mas sempre comentamos "um dia este cusco vai ser atropelado".
Esta semana, aconteceu.Não na esquina movimentada, nem na avenida perigosa. Tuco foi atropelado em casa, dentro do pátio.Rolou embaixo do carro que entrava na garagem. Saiu de lá em choque. Corremos para o veterinário, estava a salvo, nenhuma fratura.
Um milagre... o foi aquela galinha do despacho... ficou de corpo fechado.

Esta semana recebeu a visita da Brownie, direto de Floripa.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Trabalho infantil?


A Bel arrumando sua cômoda? O Kako e a Isa dobrando roupas para organizar o armário dos meninos? O Kako e Bel fazendo até serviço de pintura? O Léo varrendo a cozinha apesar da dor de ouvido? O que estará acontecendo? Será a confluência astral de 2011?
Ou será algum segredinho da tia Vevi?


Sim, pode ser. Pode ser a tabela de controle de comportamento. O uso da tela (leia-se computador, videogame, TV e até celular) é determinado por estrelas conquistadas. Para conquistar estrelas contam questões como obedecer de imediato, cuidar de seu quarto sem precisar pedir, atitude de paz em geral. A quantidade de tempo conquistado nas telas irá depender do brilho da estrela conquistada. Já briga, reclamação, desobediência, palavrão, mau-humor, bagunçar e não arrumar, sujar e não limpar, toalha molhada na cama e falta de banho ou escovação dentária geram cocozinhos. Cocôs implicam em gancho da piscina, ficar sem tela ou ainda trabalho doméstico mais ou menos prazeroso de acordo com quão fétido for o cocô.

Várias crianças ganhando várias estrelas pode levar a premiações ainda maiores como uma ida ao parque Tupã.
As crianças quiseram fazer as tabelas para os adultos, mas a casa julgou impróprio. Em todo caso, fizeram uma mesmo assim e colocaram um cocozão para a vó Marli que não para de falar a palavra com "M" e ainda por cima botou o gelo de groselha que eles fizeram na cerveja que serviu para ela e para a tia Tânia.
Ps: Em tempo vale salientar que embora os professores da casa sejam defensores da aprendizagem significativa e, portanto contra propostas behavioristas de controle de comportamento relacionadas a aprendizagem, concordam com Skinner quando o assunto for estritamente comportamental, nestes casos nada funciona melhor que punição ou recompensa. Experimente.

Quem está na casa...

Vicky: a adolescente incompreendida, ora pacientemente ri e brinca com os pequenos, ora se transforma na pólvora da discórdia. Linda, doce e muito, muito franca.



Vevi: adminstradora da casa, das brigas e das vontades de todos, tenta terminar uma tese de doutorado

Marli: também conhecida como Marli Bueno, sentada, de preferência na rede, narra e prevê os acontecimentos, especialmente os que envolvem o pequeno Kako. Administradora aposentada da casa, passou a faixa para sua filha mais nova. Simpática com toque leve de perua, conquistou o direito de rede, sombra e água fresca depois de criar quatro, fazer carreira profissional brilhante e manter um casamento de já 46 anos.



Kako: o encrenqueiro cebolinha. Tem 5, mas acredita piamente ter pelo menos 10.



Isa: uma quase pré-adolescente. O coração é doce e grande, mas o pavio...



Leonardo: o hipo. Uma dor aqui outra ali, principalmente na hora de botar a mão na massa. Ainda assim, divertido e criativo.
Belucha: a mimosa zen, a fala mansa e as covinhas vão longe... um pouco bagunceirazinha.


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Tio Bibo chega nos 4.0


É hoje!!! Tio bibo chega na marca dos 4.0... mais potente, mais forte, com mais torque, capaz de ainda mais ultrapassagens, podendo chegar ainda mais longe... a destinos de sucesso e felicidade. Dá-lhe Tio Bibo!!!!


Há uma expressão americana que diz que a partir daqui estarás "over the hill" (descida abaixo), como se a linha da vida fosse uma montanha e mais ou menos aos quarenta estivéssemos no topo, no auge de tudo, no melhor da vida, assim, depois seria só descida abaixo... Prefiro ficar com a ideia do U sobre a qual li outro dia. A linha tem a mesma forma, só que invertida. Quando chegamos aos quarenta e poucos estamos no fundo do U, fomos até então sendo consumidos por buscas profissionais, sonhos de cenário familiar de perfeição, tentativa de manutenção da juventude, e tantas outras coisas até finalmente chegar no ponto de aceitar aos outros e a nós mesmos com mais realismo, com menos culpas e pressões e mais serenidade. Segundo esta teoria agora estamos ladeira acima, saindo do fundo do U... estamos prontos para lidar com a vida como ela é, sermos menos milionários, menos super, menos princesas ou príncipes para sermos mais o que somos, e assim, sabendo e assumindo o que gostamos e não gostamos, entendendo o que é problema nosso e o que não é, e nos rodeando apenas daqueles que valem a companhia ... sermos e nos fazermos MAIS FELIZES.

Maninho querido, HAPPY BIRTHDAY!

Love you much!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Atendendo a pedidos: lá vai um novo blog dos Moreiras


Enquanto estávamos em Pensacola tínhamos um blog. Era nossa maneira de compartilhar a experiência com família e amigos de quem sentíamos saudade. Tínhamos vários seguidores, alguns mais assíduos que outros, mas todos muito queridos por nós. Hoje já não estamos mais em Pensacola, estamos aqui bem perto, aqui de volta, mas por incrível que pareça, na correria da rotina já não compartilhamos mais tão de perto nossas experiências com estes seguidores agora tão geograficamente próximos.
Assim, aqui está o blog "moreirasaquieali.blogspot.com". Nada melhor do que um começo de ano para começar um diário, não é?!


Beijos e FELIZ 2011!!!